Testemunhos

Ainda agora cheguei e já me chamas a partir

Como uma grande amiga me dizia quando trabalhávamos juntas: “vamos fazer um ponto de situação”!
Como essas paragens para fazer pontos de situação me têm acompanhado, ajudado ao longo deste caminho de vida! Agora não é exceção fazer pontos de situação, se contei bem os meses já lá vão 20 em S. Tomé e Príncipe, com uma pausa de um mês de férias em Portugal.

É indescritível a sensação de maior pertença a um país, a uma cultura, a uma grande família que de raíz não é minha! São indescritíveis as alegrias, as tristezas, as lutas, os imprevistos diários, as doenças, as provações da alma, as provações nos projetos.

O que me move para querer viver tudo isto? É das respostas mais fáceis, das maiores certezas da minha vida, Deus está comigo e acompanha-me em tudo isto! Ele encaminhou-me, e com Ele quero continuar a seguir caminho, onde quer que seja! Sou chamada a partir de novo, sem grandes medos, aceito o desafio do desconhecido, pois ainda não percebi para onde Ele me quer guiar a seguir, mas vou com a certeza que não estarei sozinha nessa descoberta e nessa grande peregrinação!

A menos de 4 meses para patir de S. Tomé pretende-se que eu, entre outros, finalize o processo de transferência do CRE – Centro de Recursos Educativos – da Escola Básica de Boa Morte. Continue a acompanhar o projeto piloto “Tchiloli – Percursos para Indústrias Criativas em S. Tomé e Príncipe” que considera o acompanhamento do Grupo Tchiloli Formiguinha da Boa Morte e a criação e acompanhamento de uma rede Tchiloli em S. Tomé, que neste momento conta com 6 grupos e trabalha para a sua criação e sustentabilidade futura.

Pontos de situação de parte, agradeço todos os dias pela força, fé e esperança que não vêm só de mim, mas que permitem dar o melhor de mim todos os dias.

Voluntaria Joana Antunes

Joana Antunes
S. Tomé e Príncipe, 2016-2018