Pontos TAP

Campanhas

Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2011 JoomlaWorks Ltd.

Testemunhos

Constança Nunes
Para os Leigos para o Desenvolvimento, a partilha e a vida comunitária constituem um pilar do nosso estilo próprio de viver em missão. Não só caracteriza a nossa maneira de estar e viver, como também reflete o modelo de desenvolvimento que promovemos, no qual a coesão social assenta na capacidade de construir «comunidade», valorizando a diferença entre indivíduos, culturas e religiões.
Marta Horta
Ao passar os olhos pelo que fui escrevendo nos meses antes de partir relembro o que sentia na altura. Relembro a vontade de partir, o desejo de conhecer as pessoas, os lugares, os projetos. Relembro também a curiosidade, a dúvida, o receio, a ansiedade de deixar a casa e a família. Paro, e tomo consciência de onde estou e de como estes sentimentos foram evoluindo.
Joana Marques
Passar implica movimento, deslocamento, mudança. E que bom que é quando sentimos que a passagem nos aproxima dos outros, nos oferece novas oportunidades de amar e servir. O primeiro momento de passagem foi vivido como resposta ao convite de Jesus a “embarcar e a ir adiante para a outra margem” (Mt 14, 22), partindo ao Seu encontro para, em tudo, amar e servir.
Mariana Cadaveira
Tristeza. É a palavra que imediatamente me surge quando penso na despedida que se avizinha. É o sentimento que me assola a uma semana de regressar às origens. Felizmente, não vem só. Muitas são outras as palavras que, com enorme intensidade, me preenchem nesta fase da missão. Gratidão. Nostalgia. Entrega. Partilha. Conforto. Consolo. Felicidade. Divisão. Bênção. Surpresa. Confiança. Paixão. Fidelidade. Paz. Orgulho. Riqueza. Saudade. Amor.
André Patrício
A vontade de ser melhor e mais competente é inerente ao Homem. Queremos ser melhores, ou os melhores nuns casos mais egocêntricos, e é assim que, de uma forma ou de outra, as coisas vão avançando. Inventam-se novas coisas, descobrem-se outras, tenta-se, falha-se, acerta-se, enfim… faz-se. O mundo do desporto não é exceção e ver atletas de renome a quererem ser mais rápidos, saltar mais alto ou marcar mais golos é algo que a sociedade já nos habitou. Hoje, venho falar-vos de um desporto novo: maratona de estafetas.
Leonel Azevedo
Por onde começar? Como começar? Como fazer? É sempre assim o início, grosso modo. São as dúvidas de como fazer, de que passos dar e até que palavras dizer. Pensamos até no que vamos vestir e como nos vamos arranjar. É assim quando preparamos o início de um novo ano escolar, de um trabalho e mesmo o início de uma história de amor. Até o início deste texto levanta as questões de base daquilo que quero construir. Mas, como não podia deixar de ser, é de uma história de amor que vos quero falar.
Sílvia Santos
Li há algum tempo, algures, que todos os dias Deus nos dá, juntamente com o sol, um momento em que é possível mudar tudo aquilo que põe em causa a nossa felicidade. Nesse pequeno excerto, chamaram a esse momento o “instante mágico", um instante em que, segundo os experts na matéria, toda a força das estrelas passa por nós e nos permite fazer milagres.
Luís Santiago
As pessoas que habitam este fascinante país espanta(ra)m-me com a sua graciosa bondade e os seus modos gentis. Ainda hoje vejo, de olhos escancarados, como vacas, cabras e galinhas passeiam em liberdade pelas vilas e aldeias enquanto as crianças curiosas deambulam por entre as cabanas e lojas improvisadas (como os pequenos comércios que vendem bebidas enlatadas, alguidares de zinco ou crédito para telemóveis).

Notícias

Há quem veja as sexta-feira 13 como dias de azar. No Bairro da Graça, a passada sexta-feira não foi um desses dias: afinal de contas foi lançada a primeira pedra do novo Espaço Criança!
O Grupo de Mulheres de Porto Alegre “Trabá só cá dá tê” esteve presente no 1º Congresso Nacional da Mulher Santomense, através da participação de 4 representantes do grupo. Ina, Milú, Sevê e Siley assistiram aos trabalhos do congresso como convidadas da Câmara Distrital de Cauê, fazendo parte de um grupo de 6 mulheres convidadas de Porto Alegre.
Foi com grande alegria e satisfação que os 8 alunos que concluíram com sucesso mais uma formação de informática no Centro de Recursos Educativos e Formativos (CREF) de Porto Alegre receberam os seus respetivos certificados de conclusão, numa cerimónia decorrida na Escola Básica de Porto Alegre no passado dia 16 de setembro.
A campanha de crowdfunding Ponto a Ponto, promovida pelos Leigos para o Desenvolvimento com o objetivo de apoiar o início de um negócio social de costura nas comunidades da roça de Porto Alegre, no sul da ilha de São Tomé e Príncipe, começa a dar os seus frutos, com o início das atividades do grupo. Este grupo conta, para já, com 3 elementos, 2 do sexo masculino e 1 feminino, todos habitantes na comunidade de Vila Malanza.
No passado dia 16 de setembro deu-se mais um passo no Plano de Desenvolvimento Multidimensional (PDM) do Grupo de Mulheres Trabá só cá dá tê ("Só quem trabalha tem", em forro são tomense). Catorze mulheres do grupo participaram numa visita de intercâmbio à roça Vista Alegre para partilha de experiências com a Associação de Mulheres desta roça.
A cidade de Benguela recebeu a visita do prestigiado chef português Henrique Sá Pessoa para a promoção de uma reflexão para uma alimentação mais justa e sustentável, fazendo-nos tomar consciência da viagem que percorrem os alimentos que ingerimos, desde a terra, do mar ou do ar, até ao nosso prato, em Angola ou Portugal.
O centro educativo “Espaço Criança” iniciou a construção de novas instalações no passado dia 11 de julho. Este projeto é um dos eixos do programa de desenvolvimento comunitário dos Leigos para o Desenvolvimento no Bairro da Graça, em Benguela. Tem como objetivo proporcionar uma oferta de educação não-formal com foco na arte e no desporto a crianças em situação desfavorecida.
O dia 9 de Agosto ficou marcado na comunidade de Ponta Baleia, em São Tomé e Príncipe, pela produção das primeiras barras de sabão artesanal, graças ao esforço de um grupo de 6 mulheres, que decidiram juntar-se e criar o seu próprio negócio.
No passado dia 4 de agosto, a convite da organização do Corpo Nacional de Escutas (CNE), os Leigos para o Desenvolvimento estiveram representados no XXIII Acampamento Nacional dos Escuteiros (ACANAC), com o objetivo de divulgar o trabalho que desenvolvem.